quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

O que é importante num livro?


Tenho percebido algumas coisas que ocorrem com certa frequência, mas não vejo as pessoas comentarem (pelo menos não tive acesso, caso alguém faça esses comentários) e fiquei bastante incomodado com estas situações que envolvem os livros: a qualidade dos livros que consumimos.
Precisamos deixar claro que, ao citar o termo "qualidade" estou me referindo ao visual e revisão do livro, e não se o texto é bom ou ruim, ou se tem sua relevância para a literatura. Sou da opinião que cada um tem o direito de ler o que quiser e, se um livro que não gostei foi bom para outra pessoa, ótimo! Assim ele já cumpriu com seu papel.
Porém, para que possamos ter uma boa experiência com os livros, são necessários alguns pontos importantes: história interessante, revisão bem feita e edição bonitinha.
Continuamente me deparo com vários casos de revisão do texto X edição do livro.
No último caso desta "batalha", o livro era maravilhoso! Com uma capa linda, usando tons de verde, azul e laranja que criam um contraste bem bacana. Em capa dura, com um material que dá a sensação de ser aveludado, muito bom de tocar e com detalhes em dourado. Dentro do livro, páginas coloridas em material de boa qualidade e um marcador em fita de cetim. Primeiro ponto marcado.
A história é bacana e bem diferente, com personagens bem construídos, uma trama bem desenvolvida, sem momentos massantes, desperdício de texto e personagens dispensáveis. Outro ponto positivo.
Aí vem o terceiro quesito, revisão, e me deparo com um aspecto que me deixou decepcionado. Palavras escritas de forma errada, falta de concordância entre artigos e sujeitos, palavras "grudadas"... Um monte de situações que prejudicam a leitura, incomodam o leitor e fazem com que a experiência seja decepcionante. Se você lê de forma crítica, quanto a utilização das regras da língua, desiste do livro logo no início. ~Ponto negativo * 3.
Com esta situação, me questionei: Porquê as editoras têm deixado a revisão dos livros de lado, dando ênfase à estética do livro?
A única resposta que me vêm à cabeça é: dinheiro. Se o livro tá lindão, esteticamente falando, porque se incomodar em gastar dinheiro com a revisão do texto?
Infelizmente, não vejo as pessoas se importando com este aspecto, ficando à mercê de edições mal revisadas, pagando caro por livros que não merecem o valor que custam, e que se conformam com o texto precário que estão lendo. Tenho a impressão de que o comodismo tomou conta de mais esta fatia da sociedade, que estão satisfeitos com material de qualidade duvidosa.
Claro que alguns erros podem ser encontrados num livro, mas nada que se compare com erros encontrados em, praticamente, todos os capítulos. E o autor, principalmente quando é estrangeiro, nem sempre tem culpa que sua obra seja tratada desta forma. Cabe as editoras tomarem consciência das impressões negativas que este tipo de problema pode causar, incentivando a leitura de textos escritos de forma errada, proporcionando um conhecimento torto e propagando a ignorância para as pessoas.
É triste por ser muito comum encontrar um livro que traz essa bagagem de inconsistências editoriais, onde se opta em investir no lado visual ao invés de concentrar um pouco de esforço no que tem depois da capa. Afinal, além de um livro bonitinho, com uma lombada impecável na estante, também queremos que ele tenha um miolo bem produzido, não é mesmo?
diHITT - Notícias